Após um mês do parto, mãe que recebeu só um bebê depois de exames apontarem gêmeos tem esperança de

Após um mês do parto, a dona de casa Aline Parreira de Jesus ainda não tem respostas conclusivas sobre o que aconteceu durante seu parto, em Quirinópolis, região sul de Goiás. Mesmo depois de todos os ultrassons apontarem uma gestação de gêmeos, ela só recebeu um bebê. Aguardando o fim da investigação policial, ela ainda acredita que teve o segundo filho e sonha localizá-lo.

“Achei que eram dois [bebês] né. Acredito que ele está por aí. Tenho esperança de encontrá-lo”, disse ao G1 nesta quarta-feira (16).

Aline Parreira de Jesus deu à luz em 13 de setembro, no Hospital Municipal Antônio Martins da Costa. Uma câmera de segurança registrou que apenas uma criança saiu do centro cirúrgico onde aconteceu a cesariana.

A dona de casa diz que o sentimento ainda é de revolta e que não teve nenhuma informação sobre o que aconteceu logo após dar à luz.

Os exames de ultrassom foram periciados pelo Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia. O resultado do laudo foi inconclusivo, pois não foi possível afirmar se as imagens mostram o mesmo bebê em dois ângulos diferentes ou se são dois.

O documento será enviado à delegada Simone Casemiro Campi, responsável pelo caso, para que a investigação seja concluída. Ela já ouviu cerca de 15 pessoas no processo.

O G1 entrou em contato com a advogada da família e aguarda o retorno.

Laudo do ultrassom indica a existência de dois fetos — Foto: Reprodução/TV Globo

Laudo do ultrassom indica a existência de dois fetos — Foto: Reprodução/TV Globo

Resumo do caso

  1. Aline Parreira de Jesus fez quatro exames de ultrassom que apontam gravidez de gêmeos;

  2. Ela deu à luz em 13 de setembro, no Hospital Municipal Antônio Martins da Costa, em Quirinópolis, onde mora;

  3. Dois dias depois, ela recebeu alta, saiu do hospital com duas declarações de nascimento, mas só com um filho;

  4. Marido de Aline, Erivaldo Correia da Silva, deu queixa na delegacia, e a polícia começou a colher depoimentos.

  5. Secretaria de Saúde confirmou que os exames mostravam a presença de gêmeos, mas que só nasceu um bebê;

  6. Hospital alega que expediu duas declarações de nascimento por engano;

  7. A médica que fez o parto diz que houve um erro no exame;

  8. Pais da criança, médicos que fizeram as ultrassonografias e equipe que atuou no parto são ouvidos por delegada;

  9. Prima de Aline que trabalha como técnica de enfermagem no hospital diz que foi chamada ao centro cirúrgico na hora do parto e viu que um bebê tinha nascido e não havia outro para nascer;

  10. Delegada envia para o IML de Goiânia as ultrassonografias feitas por Aline;

  11. Advogada da família vai ao Ministério Público pedir afastamento de delegada apontando “parcialidade”;

  12. Laudo do IML dá inconclusivo.

Mãe recebeu só um bebê após exames mostrarem que ela esperava gêmeos  — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Mãe recebeu só um bebê após exames mostrarem que ela esperava gêmeos — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Caso no MP

O caso é acompanhado também pelo Ministério Público Estadual, em Quirinópolis, após a advogada de Aline de Jesus pedir o afastamento da delegada. Sandra Garcia de Oliveira alega que a investigadora está agindo de “forma parcial” por ter uma “amizade íntima” com a obstetra que realizou o parto.

A delegada afirma que conhece a médica, que é sua ginecologista particular e que ambas têm uma “relação de convivência”, mas negou que isso influencie na investigação.

O caso é acompanho por um promotor, que segundo o próprio MP, está de férias. De acordo com a delegada, o MP solicitou informações à delegacia. “Enviamos cópia do IP [Inquérito Policial]”, informou.

Mãe que recebeu só um bebê após exames mostrarem que ela esperava gêmeos desabafa: 'Muita revolta' Goiás — Foto: Reprodução

Mãe que recebeu só um bebê após exames mostrarem que ela esperava gêmeos desabafa: ‘Muita revolta’ Goiás — Foto: Reprodução

‘Reflexo’

Desde o início da investigação, a polícia trabalha com a possibilidade de erro de diagnóstico nos exames de ultrassom, apesar de que os quatro feitos por Aline antes do parto apontavam gestação de gêmeos.

A obstetra que fez o parto disse que a segunda criança era, na verdade, apenas o “reflexo” no líquido amniótico de um único feto que Aline esperava.

No entanto, o médico Waldemar Naves do Amaral, membro da Sociedade Goiana de Ginecologia e Obstetrícia e especialista em diagnóstico por imagem/ultrassonografia, acha pouco provável que o erro seja esse, já que foram feitas mais de uma ultrassonografia com mais de um médico e inicialmente em equipamentos diferentes.

O registro das duas certidões também é investigado pela polícia, pois, em tese, uma das crianças não existe. O hospital diz que houve um erro durante a troca de plantão e que foi expedido, na verdade, a mesma declaração em duplicidade para um único bebê.

Fonte: G1

#bebês #gêmeos #parto

1 visualização0 comentário