Após teste negativo para Covid, Trump faz comício na Flórida



O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retomou nesta segunda-feira (12) os comícios presenciais após um médico dizer que ele teve testes negativos para o novo coronavírus. O republicano conduziu já nesta tarde um comício na Flórida, estado considerado essencial nas eleições presidenciais americanas.


Trump desembarcou na cidade de Sanford no fim da tarde para um evento com centenas de apoiadores nas proximidades do aeroporto onde o avião presidencial pousou. O governador Ron DeSantis, que é republicano, compareceu ao comício. Muitos dos participantes não usavam máscaras.

Aos apoiadores, Trump afirmou que se sentia "poderoso" após se recuperar da Covid-19 e afirmou que gostaria de "beijar cada um" dos presentes na plateia. "Eu beijaria os caras e as mulheres bonitas", disse. Trump também repetiu vários dos temas e posicionamentos de campanha e tentou ligar a imagem dos democratas a de "socialistas" — a Flórida tem grande número de eleitores de origem cubana, que costumam rejeitar o regime castrista atualmente comandado por Miguel Díaz Cañel. "Passamos anos tentando reverter os danos que Biden causou ao país nos últimos 47 anos", disse Trump a apoiadores, em referência ao tempo que o candidato opositor tem de carreira política. A Flórida conta 29 votos no Colégio Eleitoral e costuma alternar vitórias republicanas e democratas. Por isso, é um estado chave na disputa eleitoral — Trump venceu por lá em 2016. Essa foi a primeira viagem em compromisso de campanha público do presidente desde que contraiu Covid-19. Porém, no sábado, ele organizou um evento dentro dos jardins da Casa Branca para apoiadores. Trump não transmite mais Covid, diz médico O médico de Trump, Sean Conley, disse em comunicado que o presidente apresentou teste negativo para o novo coronavírus em dois dias consecutivos e que não transmite mais a Covid-19. A nota não diz quando esses exames foram feitos. Segundo o comunicado médico, "tudo indica falta de replicação viral detectável" no republicano, que "não é infeccioso aos outros". Apesar dos recentes testes negativos informados pelo médico de Trump, ainda não há consenso entre cientistas sobre o grau de imunidade à Covid-19 por quem contraiu a doença.


Recentemente, os EUA confirmaram o primeiro caso de reinfecção pelo coronavírus.

Trump foi diagnosticado com Covid-19 no começo do mês e chegou a passar quase quatro dias internado em um hospital como "medida de precaução". Além dele, outras dezenas de políticos aliados e funcionários da Casa Branca contraíram o coronavírus — o que aumentou a suspeita de que o evento de nomeação da juíza Amy Coney Barret tenha funcionado como "superespalhador" do vírus.


Fonte: G1

5 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram