Após morte de três macacos, secretaria de Saúde libera vacinação contra febre amarela em Goiânia




Três macacos morreram com febre amarela na última semana em Goiânia e em Abadia de Goiás, na Região Metropolitana da capital. Após os casos, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia liberou a vacinação para evitar que a doença volte a circular na região, já que os últimos registros de casos da doença são de 2016.

Segundo a SMS, os macacos foram encontrados pela população e recolhidos pelo Centro de Zoonoses na última terça-feira (14). Dois deles morreram no Residencial Monte Pascoal, em Goiânia, e o terceiro, em Abadia de Goiás.

Após os casos, a diretora de Vigilância Epidemiológica da SMS, Grécia Carolina Pessoni tem reforçado a necessidade da vacinação na cidade. A recomendação é que, quem ainda não se vacinou, vá até alguma das 71 unidades de saúde disponíveis e faça a imunização.

“A febre amarela é uma doença grave, com alta letalidade. Então, a maioria das pessoas que adquirir essa doença pode ir a óbito. O último caso de febre amarela em Goiânia foi em 2016, de um jovem que também foi a óbito”, disse.

Ainda conforme a SMS, a vacina da febre amarela pode ser aplicada em crianças a partir de 9 meses de vida. Aos 4 anos de idade, a criança deve tomar uma nova dose da vacina. Já jovens e adultos que ainda não tenham tomado a vacina, devem se vacinar. A orientação do Ministério da Saúde (MS) é que uma dose já é suficiente para adultos.

“A vacina é disponível a partir dos 9 meses de idade até os 59 anos. Os adultos que não tenham a vacina, precisam tomar 1 dose. Os que já possuem, não há necessidade de fazer reforço. A criança tem que fazer uma dose aos 9 meses de idade e outra aos 4 anos. A vacina está disponível dentro dos Cais, Ciams, Centro de Saúde, Centro de Saúde da Família”, completou Grécia. A SMS também alerta para que a população não mate os macacos, pois a transmissão é feita por mosquitos e não por eles. A morte dos macacos é um alerta de que o vírus está circulando na região e, por isso, a importância das pessoas se vacinarem. O índice de cobertura vacinal está baixo na capital, conforme a SMS. “Em Goiânia, o índice não está adequado, 25% das crianças adequadas para a vacina ainda precisam se imunizar e 30% dos adultos também”, disse. A SMS recomenda ainda que, para evitar que a doença volte a se propagar, quem não está imunizado não frequente parques. Principalmente, mães que têm bebês com menos de 9 meses de vida.

“Para evitar que essa doença volte ao nosso meio, as pessoas que não estão vacinadas devem se vacinar imediatamente. Pessoas não vacinadas devem evitar frequentar parques até que esteja vacinada a partir de 10 dias”, ressaltou.

Os últimos três registros da doença no estado, todos com óbito, ocorreram no ano de 2016, em São Luís de Montes Belos, Senador Canedo e Goiânia.


Fonte: G1


O Maior portal de saúde do Facebook agora no Instagram!

7 visualizações

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram