Anvisa aprova novas regras para agilizar a liberação de vacinas contra a Covid-19


A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta sexta-feira (20) novas regras para agilizar a importação de vacinas contra a Covid-19 que possuam registro ou autorização de uso emergencial e seus insumos.


Neste novo processo, a Anvisa informa que se compromete a se manifestar em até 48h sobre o pedido de liberação de importação dos insumos ou imunizantes contadas do protocolo do processo de importação feito pelo importador junto à Agência.

Assim, pelas novas regras, o pleito de importação poderá ser avaliado antes que o processo seja gerado no sistema da Anvisa, o Datavisa. Para isso, o importador deverá comunicar por e-mail o número do Licenciamento de Importação (LI) e peticionar o processo antes da chegada da carga no Brasil. Anvisa recomenda dose de reforço Na quinta-feira (19), a Anvisa recomendou que o Plano Nacional de Imunização (PNI) adote uma dose de reforço, "em caráter experimental", para idosos acima de 80 anos e pessoas com a imunidade comprometida que tomaram a vacina CoronaVac. A orientação não tem caráter obrigatório e aplicação imediata. A indicação da Anvisa é para que a recomendação seja avaliada pelo Ministério da Saúde e órgãos envolvidos no PNI. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diz que o governo já estuda a aplicação da 3ª dose e que ela deve começar por idosos e profissionais de saúde.


Fonte: G1

1 visualização0 comentário