top of page

Ansiedade e falta de concentração: veja os sintomas do burnout digital



Além de prejudicar a postura e também a visão, o uso excessivo de dispositivos eletrônicos e mídias sociais pode levar ao esgotamento físico e emocional – o chamado burnout digital. A condição causa sintomas como irritabilidade, ansiedade e falta de concentração, que comprometem a vida cotidiana. Por isso, estratégias de equilíbrio e cuidado são essenciais.


“A média de tempo dos brasileiros em dispositivos eletrônicos chega a ser 9 horas e meia. Contudo, aumenta-se também o número de pessoas com exaustão mental por excesso da exposição às telas”, alerta a psicóloga Luana Ganzert, especialista em Emoção pela Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (SBIE).

Sinais de que você está tendo um burnout digital

Os sintomas do burnout digital são semelhantes aos do burnout tradicional. Portanto, podem variar de pessoa para pessoa. Contudo, entre os principais sinais estão:


  • Irritabilidade;

  • Sensação de sobrecarga psicológica;

  • Falta de concentração;

  • Ansiedade;

  • Depressão;

  • Insônia;

  • Isolamento social;

  • Problemas de saúde física;

  • Dores de cabeça;

  • Falta de interesse em atividades cotidianas;

  • Estresse.


Esses sintomas podem afetar significativamente a vida cotidiana de uma pessoa, comprometendo a socialização, o sono, a alimentação e aumentando as chances de sedentarismo, por exemplo. Por isso, é importante pensar em maneiras de prevenir o distúrbio.

Como evitar chegar a esse ponto


Segundo Luana Ganzert, há uma série de fatores que contribuem para o desenvolvimento desse problema. Entre os principais motivos, a especialista destaca:


  • Uso excessivo de eletrônicos e dispositivos de telas;

  • Falta de controle ou limite no uso das tecnologias;

  • Disposição excessiva de tempo;

  • Distanciamento afetivo das pessoas;

  • Baixa realização profissional devido ao excesso de informação não condensada.


Para prevenir e lidar com o burnout digital, é essencial adotar estratégias eficazes. Luana enfatiza a importância de buscar ajuda terapêutica quando o comportamento excessivo leva à exaustão física, mental e emocional. Além disso, existem algumas práticas que podem ajudar a encontrar um equilíbrio entre a vida digital e a vida offline.

A psicóloga recomenda:


  • Estabelecer limites de tempo;

  • Ter clareza sobre o que é realmente importante;

  • Praticar exercícios físicos;

  • Melhorar a alimentação;

  • Garantir um sono adequado;

  • Buscar o autoconhecimento.

Saiba porquê não negligenciar um burnout digital

No entanto, se o burnout digital não for tratado adequadamente, podem surgir consequências graves a longo prazo. Além da redução da produtividade e da dificuldade em cumprir tarefas diárias, a condição pode levar ao surgimento de outros sintomas e problemas de saúde. “A falta de criatividade e a dificuldade de trabalhar em equipe também podem ser consequências graves para a vida de quem desenvolveu o problema”, alerta Luana.


No entanto, o impacto maior recai sobre a saúde emocional das pessoas afetadas pelo burnout digital. Isso porque muitos indivíduos sentem-se inválidos e mais ansiosos ao se desconectar das redes sociais, experimentando uma espécie de abstinência virtual. Neste momento, é fundamental buscar ajuda profissional, seja de um psicólogo ou até mesmo de um psiquiatra, para realizar um processo de desmame adequado e saudável.


As consequências a longo prazo do burnout digital são significativas. Além dos efeitos na saúde mental e emocional, pode ocorrer uma redução crônica da produtividade, dificuldade em desempenhar tarefas diárias, bem como o surgimento de problemas de relacionamento e comunicação. A falta de criatividade e a dificuldade em trabalhar em equipe também são impactos negativos que podem afetar a vida pessoal e profissional das pessoas afetadas, adverte a psicóloga.


Diante desse cenário, é essencial reconhecer a importância de encontrar um equilíbrio saudável entre o mundo digital e a vida offline. Conscientizar-se sobre o tempo gasto nas telas, estabelecer limites claros, priorizar atividades significativas e cultivar relacionamentos interpessoais são passos importantes para prevenir o burnout digital.


Fonte: Saúde em DIa

1 visualização0 comentário
bottom of page