top of page

Amizade à primeira vista pode ser explicada por cheiros, diz estudo



Você já conheceu uma pessoa e se tornou amiga dela instantaneamente? A amizade à primeira vista não é rara, e pesquisadores israelenses estão chegando perto de entender exatamente como ela acontece. O estudo foi publicado na última sexta (24/6) na revista científica Science Advances.


Segundo os cientistas, os amigos que se dão bem logo no primeiro contato têm cheiros semelhantes. Um teste com pessoas que não se conheciam foi capaz de prever que os indivíduos se dariam bem uns com os outros em 71% dos casos.


A primeira fase do estudo usou um nariz eletrônico para analisar as roupas de 20 pares de amigos — todos foram orientados a dormir sozinhos, não comer nada com cheiro muito forte (como alho ou curry, por exemplo), e tomar banho apenas com sabonete sem odor. Todos usaram uma camiseta de algodão por pelo menos seis horas todas as noites por uma semana.


As camisetas foram separadas e congeladas antes de serem analisadas pelo nariz artificial, que percebeu as similaridades. Na fase seguinte, os voluntários foram recrutados para comparar os odores. Nos dois experimentos, foram detectadas mais similaridades entre os amigos do que entre estranhos.


Jogo de espelhos


Os pesquisadores também queriam saber se é possível prever que duas pessoas se tornarão amigas pelo cheiro. Voluntários desconhecidos foram pareados para participar de um “jogo do espelho”, quando se imita todos os movimentos da outra pessoa.


Um terço dos participantes disse ter “clicado” com a outra pessoa — com a análise dos cheiros, se percebeu que o odor desses pares era quimicamente mais parecido do que os de pessoas que não se deram bem de primeira.


“Em humanos, o papel do olfato foi desprestigiado em parte por vários tabus sociais, culminando na visão que o cheiro não é importante para a sociabilidade”, escrevem os pesquisadores do Azrieli National Institute for Human Brain Imaging e Weizmann Institute of Science, ambos em Israel.

Eles ponderam que pessoas com anosmia (condição que faz com que não se sintam cheiros) costumam ficar em desvantagem em situações sociais, e que outros mamíferos passam pelo mesmo processo, como os cachorros, por exemplo, que decidem atacar ou brincar com outros cães a depender do que o olfato detectar.


Fonte: Metrópoles

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page