América Latina ultrapassa a marca de 400 mil mortes por Covid-19



A América Latina ultrapassou neste domingo (1º) a marca de 400 mil mortes, o que representa quase um terço do total de óbitos no mundo, segundo contagem da agência de notícias Reuters.

Nesta segunda-feira (2), a região registrou 402.351 mortes e mais de 11,3 milhões de casos de coronavírus.

As primeiras 200 mil mortes por coronavírus na América Latina havia sido registradas em 2 de agosto. Isso significa que bastaram apenas três meses para a região dobrar o número de vítimas.

Apesar de o número ser assustador, as mortes diárias na América Latina, segundo a média móvel dos últimos sete dias, é de 1,6 mil pessoas – ou pouco mais da metade dos 3,1 mil óbitos diários que eram registrado em julho, no pico da pandemia, segundo a contagem da Reuters com base em dados oficiais dos governos. Brasil: mais de 160 mil mortes Os países com as maiores taxas de mortes pela Covid-19 na América Latina são, nesta ordem: Brasil, México, Peru, Colômbia e Argentina.

O Brasil superou a marca de 160 mil mortes por coronavírus no domingo, segundo levantamento divulgado às 20h pelo consórcio de veículos de imprensa.

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia, 5.544.815 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 10.084 desses confirmados no último dia.

Em agosto, o Peru se tornou o país com a maior taxa de mortalidade de Covid-19 dos 20 países mais afetados pelo vírus, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

O México chegou a ficar sem papel para impressão de certidões de óbito em setembro após mortes pelo novo coronavírus dispararem no país.


Fonte: G1

6 visualizações0 comentário

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram