Afinal de contas, carne, frango e peixe devem ser lavados ou não?


 
 

Seja peixe, frango ou carne vermelha, o hábito de lavar carnes cruas pode trazer riscos à saúde. Segundo uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), realizada com 5 mil pessoas de todos os estados brasileiros, cerca de 46,3% dos que responderam afirmaram ter o hábito de lavar carnes na pia da cozinha – ato contraindicado não importando em qual superfície.


“Por mais que possa parecer estranho, lavar a carne é um erro. A água não é eficiente para a remoção das bactérias desse alimento. Ao contrário, ajuda na proliferação”, informa Dani Borges, nutricionista e educadora física.

“As bactérias se multiplicam quando entram em contato com água e proteínas, principal composto da carne. Por isso, durante a lavagem, os micro-organismos não são removidos, mas sim espalhados por uma área ainda maior”, afirma.

Quando as bactérias da carne se espalham após a lavagem, elas contaminam itens e alimentos ao redor. “Os itens/alimentos contaminados se tornam agentes transmissores de micro-organismos maléficos. Por isso, é recomendado manter tábuas de carne sempre limpas, evitando contato com outros alimentos que serão consumidos crus”, ensina a nutricionista.


Outro ponto importante é que, ao lavar a carne, parte dos nutrientes solúveis em água é retirada, e isso diminui a maciez do alimento. De acordo com a nutricionista Dani Borges, a forma mais eficaz de acabar com as bactérias da carne é cozinhar o alimento, já que quase nenhuma bactéria resiste ao calor intenso durante o cozimento.


Fonte: Metrópoles

16 visualizações0 comentário