top of page

Adoece fácil? Confira 5 hábitos que estão diminuindo a sua imunidade



Com a circulação da Covid-19 e a proximidade do inverno, estação em que há um aumento na incidência de doenças respiratórias, estar com a imunidade fortalecida pode evitar problemas de saúde.


“As defesas do organismo dependem da corrente sanguínea e do sistema linfático para fornecer nutrientes para todo o corpo e se livrar de toxinas que podem prejudicá-lo. A melhor maneira de mantê-lo forte é viver um estilo de vida saudável”, explica o infectologista Kenneth Abriola, do Manchester Memorial Hospital, nos Estados Unidos, em entrevista ao site Eat This, Not That.

Especialistas apontam alguns hábitos que podem prejudicar a saúde imunológica. Confira:


Beber muito álcool


Quem costuma consumir bebidas alcóolicas toda semana deve ter consciência que apenas um dia de bebedeira, seja em ocasiões especiais ou não, pode afetar o sistema imunológico por até 24 horas. “O álcool tem efeitos negativos em nossas células imunes inatas e adaptativas”, diz a infectologista Heather Moday, do Centro Moday de Medicina Funcional, nos Estados Unidos.


Além disso, a especialista aponta que o consumo crônico e excessivo da substância também danifica o revestimento do trato gastrointestinal, bem como as células T protetoras e os neutrófilos. “Isso interrompe a função da barreira intestinal e permite o vazamento de micróbios no sangue, resultando em inflamação”, acrescenta.


Fumar


O cigarro pode gerar diversos prejuízos à saúde, inclusive tornando o corpo menos preparado para combater doenças. “Sabe-se que fumar compromete o equilíbrio do sistema imunológico. Isso aumenta o risco de vários distúrbios imunológicos e autoimunes (condições causadas quando o organismo ataca erroneamente células e tecidos saudáveis do corpo), causa inchaço e dor nas articulações”, alerta o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.


Dormir mal


A quantidade certa de sono restaurador e de qualidade contribui para a saúde imunológica. Um estudo da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, mostra que o sono ruim pode até afetar a eficácia de vacinas.


“O que mostramos é que o sistema imunológico funciona melhor quando a pessoa dorme o suficiente. São recomendadas sete ou mais horas de sono para uma saúde ideal”, diz o co-diretor da universidade e um dos autores do estudo Nathaniel Watson.


Ele ainda destaca que quando as pessoas privadas de sono recebem uma vacina, há uma menor resposta de anticorpos e uma maior propensão a contrair o vírus. “Isso fornece mais evidências de que o sono de qualidade é importante para o bem-estar e a saúde geral, particularmente a imunológica”, conclui.


Solidão


A relação entre solidão e imunidade pode parecer pouco óbvia. Porém, estudos mostram que se sentir só pode gerar impactos severos no sistema imunológico. Uma pesquisa de 2015, publicada na revista científica PNAS, mostra que pessoas identificadas como “isoladas” têm aumento nos genes relacionados à inflamação do organismo, o que diminui a capacidade de combater infecções.


“Isso explica por que as pessoas solitárias correm maior risco de desenvolver câncer, doenças neurodegenerativas e infecções virais”, aponta o pesquisador de genômica da Universidade da Califórnia, nos EUA, Steve Cole, um dos autores do estudo.


Dieta desequilibrada


Uma alimentação saudável e diversificada é fundamental para melhorar a imunidade a doenças. “O que você coloca em seu corpo é importante para sua saúde geral, incluindo seu sistema imunológico. Sou uma grande fã da dieta mediterrânea. É uma ótima dieta para a saúde imunológica”, exemplifica a reumatologista e imunologista Cassandra Calabrese, da Cleveland Clinic, nos EUA.


Fonte: Metrópoles

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page