top of page

Acordou cansado? Conheça 6 hábitos que estão prejudicando o seu sono



Você já teve aquela sensação de dormir e acordar ainda mais cansado? Problemas na qualidade do sono podem explicar por que algumas pessoas não conseguem descansar durante noite. No Brasil, por exemplo, de acordo com dados da Associação Brasileira do Sono, 65% da população têm esse tipo de dificuldade.


“Quando a pessoa acorda cansada, significa que ela está tendo uma qualidade de sono ruim, não que está dormindo pouco. Não é normal despertar sem ter descansado”, destaca o médico.

É muito comum que problemas na qualidade do sono venham acompanhados por doenças. O neurologista Marcelo Lobo, do Hospital Santa Lúcia, explica que a sensação de acordar cansado pode estar relacionada com um transtorno chamado apneia obstrutiva do sono, que acontece quando a língua obstrui a passagem de ar e diminui a oxigenação do sangue.


O especialista afirma que a apneia é mais comum em pessoas que respiram pela boca enquanto dormem. No entanto, alguns hábitos do dia a dia também podem estar relacionados com as dificuldades para dormir.


Hábitos que atrapalham a qualidade do sono


A forma como as pessoas se comportam antes de dormir influencia diretamente na qualidade do sono. Por isso, algumas atitudes podem ser evitadas visando um descanso melhor. Entre elas, estão:


  1. Excesso de peso: a apneia obstrutiva do sono é mais comum em pessoas com excesso de peso. Insônia e ronco podem atrapalhar o descanso desse grupo;

  2. Questões urinárias: mesmo sendo mais comum em pessoas idosas, acordar durante a noite para ir ao banheiro piora a qualidade do sono;

  3. Exposição a telas: o hábito de mexer muito no celular antes de dormir ou assistir televisão gera uma hiperestimulação cerebral, que deixa o cérebro ativo quando deveria repousar;

  4. Uso de bebidas estimulantes: o consumo de bebidas como café e energético depois das 18h faz com que a cafeína permaneça no organismo até durante o repouso, dificultando o descanso;

  5. Demorar para ir dormir: mesmo com hora fixa para acordar, é comum as pessoas enrolarem para desligar as luzes. O hábito pode ocasionar perda de tempo útil de sono.

  6. Uso excessivo de álcool: o consumo de bebida alcóolica pode causar sono de imediato. Mas esse sentimento vai embora nas primeiras horas de sono, despertando o indivíduo quando o efeito passa.


Problemas de saúde relacionados à má qualidade do sono


Dormir mal tem um custo para a saúde. A pessoa, além de acordar cansada, pode ter perda de memória e dificuldade de atenção. Com isso, fica ainda mais difícil desempenhar as atividades do dia a dia. De acordo com Lobo, a falta de qualidade do sono também está relacionada com o surgimento de doenças neurodegenerativas (como o Alzheimer), cardiovasculares, diabetes e obesidade.


Possíveis soluções


O médico lista intervenções para os indivíduos incorporarem à rotina e melhorarem a qualidade do descanso. A prática se chama higiene do sono. Confira:


  1. O quarto deve ser um lugar para dormir: nada de ficar mexendo no celular ou assistindo televisão na cama. O móvel foi feito para dormir e o hábito de usá-lo para atividades que não descansam pode estimular a atividade cerebral;

  2. Deitar quando sentir sono: de acordo com o especialista, o sono funciona em ondas — ele vem em um determinado momento e vai embora logo depois. Por isso, não adianta “lutar” contra o sono.

  3. Evitar atividade física no período noturno: mesmo que faça bem à saúde, atividade física à noite também pode causar insônia.

  4. Manter a temperatura do quarto agradável: preparar o ambiente de descanso também é importante para uma boa noite de sono. Um quarto não muito quente, nem muito frio, é ideal.

Fonte: Metrópoles

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page