top of page

'Acaba janeiro': por que o primeiro mês do ano parece tão longo? Psicólogas apontam 4 motivos



É uma piada corrente nas redes sociais que janeiro parece durar muito mais do que seus 31 dias corridos, com as pessoas brincando que é de longe o mês mais longo do ano — apesar de ter o mesmo número de dias que seis outros meses. Agora, os psicólogos estão explicando por que o primeiro mês do ano parece durar muito mais que os demais.


Em entrevista ao tabloide britânico Daily Mail, as psicólogas clínicas Chloe Carmichael e Pauline Wallin apontam 4 razões pelas quais janeiro parece se arrastar: a tristeza pós-festas; preocupações financeiras; o retorno às rotinas; e pressões das promessas de Ano Novo. Elas também dão dicas de o que fazer para aguentar os últimos dias de janeiro (e os demais do ano).


Queda de dopamina


Segundo Carmichael, pode haver uma queda na produção de hormônios responsáveis ​​pelo humor e pela felicidade depois que as festas de fim de ano passam. A grande socialização, o espírito festivo e a troca de presentes geram uma verdadeira onda de dopamina no cérebro. Mas, ao longo de janeiro, a quantidade desse neurotransmissor cai bruscamente.


A dopamina é um hormônio que atua em áreas do cérebro responsáveis ​​pelo prazer, satisfação e motivação. Também influencia o humor, o sono, a memória, o aprendizado e a concentração. No entanto, quando os níveis caem em janeiro, pode causar fadiga, alterações de humor e depressão.


Gastos elevados


As festas de fim de ano acabam gerando gastos que muitas vezes perduram para o ano seguinte. Ceias, presentes para família e amigos, roupas novas para as celebrações nem sempre cabem no orçamento de dezembro.


Assim, as contas que chegam em janeiro jogam um balde de água fria nas celebrações que acabaram de passar. Além disso, ainda há os gastos comuns de todo início de ano: IPTU, IPVA, despesas escolares etc.


"Muitas pessoas podem ter gastado demais, o que pode prejudicar nossa sensação de bem-estar", comenta Carmichael.


Não à toa, é comum ver nas redes sociais pessoas brincando que querem que janeiro acabe, pois precisam de seus salários.


Retorno à rotina


Muitos locais de trabalho flexibilizam os horários nas semanas de Natal e Ano Novo — ou até mesmo dão férias coletivas aos seus funcionários. Mas, quando chega janeiro, muitas pessoas precisam voltar à rotina de trabalho em horário comercial, além de outras obrigações diárias, como as tarefas domésticas.


De acordo com Wallin, voltar à rotina, especialmente para pessoas que estavam insatisfeitas com a sua antes de janeiro, fará com que os dias pareçam mais longos, prolongando o mês.


Promessas de fim de ano


As promessas e objetivos de Ano Novo que você se comprometeu a seguir nos próximos 12 meses pode, na verdade, estar tendo um efeito negativo na sua saúde física e mental, o que afeta a sensação de janeiro prolongado. A sensação de que os dias estão passando e que você ainda não começou a colocar em prática aquilo que prometeu gera uma "pressão extra" sobre as pessoas".


Estar desconfortável com alguma situação afeta nossa capacidade de percepção de tempo.

"Há muitos fatores que afetam a nossa percepção do tempo, mas em geral, quando estamos com desconforto ou dor, entediados ou ansiosos, estamos prestando mais atenção ao nosso desconforto e em quanto tempo ele dura", explica Wallin.


O que fazer


Para combater isso, as psicólogas deram algumas dicas, como:


  • Dormir o suficiente, pois você pode ficar exausto com o retorno das suas atividades;

  • Tornar o início de ano mais saudável, investindo em aulas de ginástica, meditação ou aulas de culinária;

  • Planejar atividades divertidas com amigos e familiares que exponham você a novas experiências.


Fonte: O Globo

1 visualização0 comentário
bottom of page