top of page

1 em cada 10 mortes poderia ser evitada com 75 minutos de atividade física por semana



A meta estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é praticar ao menos 150 minutos de atividade física por semana. No entanto, uma pesquisa sugere que fazer metade disso é o suficiente para evitar uma em cada dez mortes por todos os tipos de doenças.

Publicada no British Journal of Sports Medicine, o estudo indica que apenas 75 minutos semanais de prática de exercícios em intensidade moderada reduz os riscos de morte precoce por quaisquer causas. Em particular aquelas que ocorrem em decorrência de doenças cardiovasculares e certos tipos de câncer, como os de cabeça, pescoço e leucemia mieloide.

  • O estudo que chegou a essa conclusão tem como método a "revisão sistemática" de outras pesquisas: no caso, os cientistas reanalisaram dados de 30 milhões de pessoas, publicados em 196 estudos anteriores.

  • A maioria dos voluntários declarou realizar atividade física como forma de lazer com uma periodicidade abaixo de 17,5 "Equivalentes Metabólicos de Tarefa" (MET) horas/semana. Isso representa 300 minutos de atividade física de intensidade moderada

A sigla MET expressa a quantidade de energia (calorias) gasta por minuto de atividade física, em relação à energia gasta em repouso (considerada como 1 MET).

  • Em comparação com adultos inativos, aqueles que marcaram apenas 8,75 MET horas/semana (ou seja, a metade do ideal) tiveram 31% e 29% menos riscos de morte por todas as causas e por doenças cardiovasculares, respectivamente.

  • Quanto ao câncer, a diferença no risco de morte por qualquer tipo da doença foi de 15%.

Doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, responsáveis por 17,9 milhões de mortes em 2019, enquanto o câncer foi responsável por 9,6 milhões de mortes em 2017. Os pesquisadores concluem que estabelecer uma mudança nos níveis de atividade para atingir o equivalente a 150 minutos semanais de exercícios aeróbicos poderia teria evitado 16% de todas as mortes prematuras.


Fonte: G1

14 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page