top of page

'É preciso sempre manter a calma', diz médico que orientou pai a salvar bebê engasgado no Ceará



O médico intervencionista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Álvaro Carvalho, que orientou por telefone como o pai deveria para proceder para salvar uma criança engasgada no fim de semana, recomenda manter a calma tanto para o profissional que recebe a ocorrência como também para a pessoa que busca ajuda.

Álvaro Carvalho recebeu a ligação no domingo (10) de um pai pedindo ajuda para socorrer o filho de 18 dias que havia sido engasgado ao beber leite. O caso aconteceu em Lavras da Mangabeira, na Região do Cariri do Ceará. (Ouça no vídeo acima as orientações do médico no momento do atendimento.)


“É preciso sempre manter a calma para ofertar a melhor orientação possível de uma forma rápida e direta. Isso para o paciente ser beneficiado com as técnicas adequadas. Os pais também precisam ficar calmos”, explica Álvaro Carvalho. Com as orientações e o acompanhamento do médico por telefone, o pai da criança, de 21 anos, conseguiu realizar a manobra da forma correta, desobstruindo as vias aéreas da recém-nascida. A ambulância de Unidade de Suporte Básico chegou à residência em seguida e deu continuidade ao atendimento, levando o bebê até o hospital municipal da cidade. De acordo com o médico socorrista o recomendável é aplicar a manobra de Heimlich. O procedimento padrão para bebês é dar alguns tapinhas nas costas, com a criança de bruços e um pouco inclinada para o chão. A manobra de Heimlich é uma espécie de abraço por trás, pouco acima da barriga, para tentar expulsar o alimento ou corpo estranho.

Uma dica importante é se a pessoa estiver falando, tossindo ou chorando, não faça a manobra, porque a vítima ainda consegue respirar. Nesse caso, tranquilize-a e espere que ela melhore. O telefone de emergência para acionar o Samu, válido para todo o Brasil, é o 192. Manobra de Heimlich A manobra de Heimlich é um procedimento eficaz de primeiros socorros para tratar asfixia por obstrução das vias respiratórias superiores por corpo estranho como, por exemplo, alimentos e pequenos objetos.

A aplicação da técnica no menino foi crucial para salvar sua vida, pois ele não respirava e poderia evoluir para um quadro grave.

A criança, moradora de Lavras da Mangabeira, estava começando a ficar com os sinais vitais comprometidos após se engasgar durante a amamentação.

Em busca de ajuda, o pai da menina entrou em contato com o Samu e foi atendido pelo médico Álvaro Carvalho, que prestou as primeiras orientações para que a família conseguisse fazer a manobra de Heimlich, procedimento padrão em caso de engasgo em bebê.


Fonte: G1

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page