#É Fake News?: Médico chinês morreu após ser voluntário de vacina contra Covid-19?



FALSO


Circula pelas redes sociais que o médico chinês Hu Weifeng teria morrido após ter testado a vacina chinesa da Covid-19. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:



“Morre médico chinês testado com vacina chinesa Covid-19” Texto de imagem compartilhada no Facebook que, até às 13h do dia 29 de outubro de 2020, tinha sido compartilhado mais de 600 pessoas no Facebook 


FALSO


A informação analisada pela Lupa é falsa. O médico chinês Hu Weifeng não foi voluntário da Coronavac, vacina contra Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac. Médico no Hospital Central de Wuhan, na China, Hu foi diagnosticado com Covid-19 em janeiro e morreu em junho. Por ter sido infectado no início da pandemia, Hu não era qualificado para ser um voluntário da Coronavac, segundo os parâmetros definidos pelos pesquisadores. As pesquisas com seres humanos começaram, na China, em abril, apenas com voluntários saudáveis. Na época, Hu estava internado.


Em junho, quando o Instituto Butantan e o governo de São Paulo começaram a parceria para testar a vacina chinesa, os voluntários que receberam a vacina eram profissionais da saúde que não tinham sido infectados pelo vírus. Esse grupo está mais exposto ao  novo coronavírus vírus, podendo testar melhor a eficácia da vacina. Em setembro, o Instituto Butantan ampliou a testagem da Coronavac no Brasil e definiu que não seria realizado mais uma triagem para a verificação de infecção prévia


O post compartilhado no Facebook afirma ainda que a vacina chinesa teria sido a responsável por deixar a pele do médico escura e com bolhas, como mostrado na imagem. De fato, Hu Weifeng ficou com a pele mais escura após ser infectado, mas esse fenômeno não está relacionado à vacina chinesa. Em abril, jornais brasileiros noticiaram que o rosto do médico ficou escuro pode ter acontecido como resultado de um tratamento contra a doença. 


Vale mencionar ainda que Hu Weifeng não foi o único médico que ficou com a pele escura.  Yi Fan passou pelo mesmo quadro e se recuperou após passar 39 dias com respirador. 

Essa informação também foi verificada pelo Aos Fatos.


Fonte: Agência Lupa

10 visualizações0 comentário

© 2020 Portal Saúde Agora. Tudo sobre SAÚDE em um só lugar!

  • Instagram